segunda-feira, 28 de junho de 2021

Poema: Tic Tac, Tic Tac, Tic Tac...

 Tic Tac, Tic Tac, Tic Tac...


Vivemos na correria,

na aceleração, corroborando,

para a insuficiência na automação.


Rotinas e prazos, 

metas e objetivos,

só apenas mais um dia.

Na dinâmica da vida

humana atual.


Oscilando no estresse

e na ansiedade contribuindo,

para o mal do século,

doença mental, fluindo  

com instantâneo.


A praticidade de realidade,

virtual, eventualmente...

corrobora...

para a ausência... 


Temos tanto tempo,

que estamos sem tempo,

para o próprio tempo,

gerando tempo para termos tempo,

acelerando o tempo, perdendo o próprio...

Tempo.


Anna Figueira


Conheça o meu livro de poesias.

Adquira meu livro: 👇🏼

https://www.saberesonline.com.br/tempo-perdido  

Me siga no Instagram: https://instagram.com/annafigueirajf?r=nametag






quarta-feira, 16 de junho de 2021

Indico para leitura.

Indico para leitura, um livro de poesias.
O livro contem poesias escrita da infância, ate a adolescência, poemas referente a crises, a amores além de criticas ao mundo e a realidade que vivenciamos, uma poeta em ascensão, que busca reconhecimento no ramo. 
Com apenas 20 anos lançou seu primeiro livro de poesias, contendo a foto e a arte da capa feitas pela mesma.    







Adquira o livro: 👇🏼 
https://www.saberesonline.com.br/tempo-perdido  

. . . 

Me siga no Instagram https://instagram.com/annafigueirajf?r=nametag
 

terça-feira, 15 de junho de 2021

Re-post do poema: Matrioska

 Matrioska 

-Amor ? Não sinto!

Em paz estou.

A liberdade me ama

eu ama a liberdade 


-Padrões ? Fugi!

Em guerras estou.

A sociedade me julga,

eu julgo a sociedade.


-Fatos sociais ? Como Fugir!?

é algo que está aqui,

é como o ar que tu respira.

Notou ? Influenciou!


Destacar da multidão ?

Como !? me diz!

Somos iguais, mas somos diferentes.

somos diferentes, mas somos iguais.

o original, não existe mais.


Pensar fora da caixa ?

Como ?

pensamos fora da caixa,

mas em uma caixa maior estamos!

É como uma Matrioska,

sai de uma descobre que tem outra maior,

e segue.


Anna Figueira 


Boa tarde amigos...

. . . 

Aponte sua câmera para o QR code para acessar o blog de poesias

 . . .

Adquira meu livro: 👇🏼 

https://www.saberesonline.com.br/tempo-perdido  

. . . 

Me siga no Instagram https://instagram.com/annafigueirajf?r=nametag

. . .

Link do poema:

https://annafigueira.blogspot.com/.../poema-matrioska.html







quinta-feira, 10 de junho de 2021

Só seja gentil

Não se esqueça que todos nós somos frágeis, estamos propicio a quebrar a desmoronar.
Ninguém é de ferro, então tome cuidado, mesmo que você esteja machucado.
Ninguém sabe do sofrimento do outro, o que o outro passa.
Só seja gentil.

Anna Figueira
 

Um gesto, as vezes pode significar muito

Dia dos namorados chegando...
Transmita gentileza ao seu redor. 

Anna Figueira
 

segunda-feira, 7 de junho de 2021

Poema: É uma escolha?

 É uma escolha?


 O tempo não perdoa,

o tempo não se importa,

o tempo não te consola,

o tempo não cura.


Faz quanto tempo? 

Tudo leva tempo.

É tudo uma perca de tempo.

Disse a dona morte ao meu lado,

com a foiça afiada.


Quer um fim a dor?

Disse ela sem um rancor.

Sabe a solução! 

Já lhe apresentei...

da outra vez...


O tempo passa, as pessoas perdoam,

o tempo passa, você acostuma com a dor,

o tempo passa, você encontra motivos,

o tempo passa, você compreende a vida,

o tempo passa, você se cura, o tempo passa...


O processo dói,

o convívio, me desconstrói,

a rotina, me aprisiona, 

a ignorância, me enlouquece,

a atenção me perturba.


Me perco nos meus pensamentos,

corrompo minha consciência,

enveneno minha alma.

Me perco mais e mais

a cada dia que se passa. 

 

Me descontrolo na amplitude,

da solidão que me encontro.   

Quero um fim a essa dor, invisível

Não aguento mais essa realidade, distorcida.

Não aguento mais...


 

Adquira meu livro de poesias: https://www.saberesonline.com.br/tempo-perdido

Me siga no Instagram: https://instagram.com/annafigueirajf?r=nametag





sexta-feira, 4 de junho de 2021

Poema: Integração

  Integração 


Esse conceito de regra,

esse conceito de ordem,

esse conceito de padrão.

 Não se encaixa na minha essência.


 Uma margem imposta,

com intuído de ser seguida.

 Regendo a vida, corrompendo...

 A alma de um solitário amigo.


 A solidão sendo uma vizinha,

chata de nariz empinado,

ou uma grande amiga de abraços,

apertados.


 E a tal da liberdade, 

é como uma casa com regras,

caso opte ficar, terá que seguir,

o que lhe for posto. 


É apenas a regra do jogo.

Optando e contribuindo para

a harmonia social,

longe do caos integral.


Anna Figueira


Conheça o meu livro de poesias.

Adquira meu livro: 👇🏼

https://www.saberesonline.com.br/tempo-perdido  

Me siga no Instagram: https://instagram.com/annafigueirajf?r=nametag



sexta-feira, 28 de maio de 2021

Poema: Transcendendo

 Transcendendo 

Me recuso a ver, 

porém notei o seu desespero, 

a paz nunca foi verdadeira,

você criou o teu próprio roteiro.


 É complicado as 

vezes inevitável,

notar a distorção,

compreender a frustração.


 É tão patético essas

emoções humanas,

presos em sentimentos,

envolvendo-se em barreiras. 


 Uma ponte instável

com rachaduras... 

 São pássaros que não...

 Voam, desmoronando.


 Grades ocultas,

fendas ignoradas,

afundando em emoção. 


 O céu poderia ser uma solução!

 Afirmou a depressão em meus ombros.

 Creio que não! Neguei

 Querendo me entregar ao céu.

 A voz do silêncio.


Anna Figueira 


Adquira meu livro de poesias: https://www.saberesonline.com.br/tempo-perdido

Me siga no Instagram: https://instagram.com/annafigueirajf?r=nametag


 


domingo, 23 de maio de 2021

Poema: Auto grades


 Auto grades 

Nós nos acorrentamos,

em nossas ilusões.

Construímos prisões consciente... 


Voluntariamos e aceitamos,

as tais regras,

a preço do que ?

De uma suposta liberdade.


A liberdade é ilusória, no mundo real,

satisfatória para os iguais,

prisão imposta para os perdidos.


Presos em contratos 

presos nas entrelinhas,

algemados, engaiolados.

Em nossas ideologias substanciais.


Vinculado a capacidade

 de viver e sobreviver

ao mundo natural... 


  Anna Figueira 


Adquira meu livro: https://www.saberesonline.com.br/tempo-perdido

quarta-feira, 19 de maio de 2021

Poeta Anna Figueira, participa de programa jornalístico, divulgando seu primeiro livro "Tempo Perdido"

Hoje eu estive ao vivo no programa Tv Nativa, um jornal da minha região, foi incrível e maravilhoso, claro que meu nervosismo estava a mil, gaguejei, não sabendo o que falar, foi minha primeira entrevista, mas estamos aqui, quebrando a vergonha, divulgando nossas conquistas.
Divulguei o meu primeiro livro, "Tempo Perdido" livro de poesias.

  Link para adquirir o livro: https://www.saberesonline.com.br/tempo-perdido

Link do meu Instagram, aproveita e me acompanha: https://instagram.com/annafigueirajf?r=nametag  

Link do vídeo do programa no qual apareci: https://youtu.be/b-MwA2jvGy4 




 

Escritora

Poeta Anna Figueira